HOW TO SHOP

1 Login or create new account.
2 Review your order.
3 Payment & FREE shipment

If you still have problems, please let us know, by sending an email to support@website.com . Thank you!

SHOWROOM HOURS

Mon-Fri 9:00AM - 6:00AM
Sat - 9:00AM-5:00PM
Sundays by appointment only!

Ciência

Essa área temática recebe trabalhos voltados para as discussões relacionadas ao processo de envelhecimento humano experiências de velhice e envelhecimento em diferentes contextos, abrangendo aspecto normal e patológico, as modificações morfológicas, fisiológicas, psicológicas e sociais consecutivas à ação do tempo no organismo humano. Abordagem dos conhecimentos, habilidades e atitudes em relação aos aspectos preventivos, curativos e de reabilitação dos idosos, aprofundando o estudo do envelhecimento e saúde idosos. Domínio da promoção da saúde, prevenção de doenças, juntamente com um pensamento crítico, analítico e investigativo. Habilidades de comunicação, ética e humanização, assistência integral e de qualidade para os idosos.

A área temática pretende discutir trabalhos direcionados para as ações das práticas clínicas e terapêuticas relacionadas ao cuidado nos principais agravos da saúde do idoso com enfoque em autonomia, independência e longevidade.

A área temática recebe trabalhos relacionados à Política Nacional de Saúde do Idoso, Estatuto do Idoso, violência contra o idoso, abordagem do idoso em Programas de Saúde da Família, Calendário Vacinal do Idoso, Atendimento Domiciliar, Sistematização da assistência de Enfermagem e suas relações com autonomia, dependência e incapacidade. Discutirá, ainda, trabalhos relacionados a alterações fisiológicas da velhice.

Estudo e aplicação dos procedimentos de avaliação e intervenção fisioterapêutica nos diversos níveis de atenção à saúde do idoso. Fisioterapia nas diferentes patologias que acometem o idoso. Avaliação e tratamento fisioterapêutico no idoso, prevenção e intervenções comuns. Controle da dor e da mobilidade. Avaliação, objetivos do tratamento fisioterapêutico e condutas para o tratamento de pacientes idosos e de risco.

A área temática recebe trabalhos que promovam a discussão sobre os problemas bucais e o comprometimento do sistema digestivo do idoso e a saúde sistêmica, a interferência do perfil epidemiológico do idoso na atenção odontológica, autopercepção condições de saúde bucal da população de idosos, acompanhado do conhecimento e da necessidade de proceder à profilaxia antibiótica em casos específicos.

Estudos que abordam a atividade física e o envelhecimento, processo de introdução ao envelhecimento, psicológicos e sociais, a autonomia funcional e a qualidade de vida. Também serão contemplados temas sobre os desafios do envelhecimento no Brasil, aspectos biomédicos do envelhecimento, principais patologias e a importância da atividade física na composição corporal na senescência, na densidade mineral óssea na resistência aeróbica, a flexibilidade, treinamentos de RML, e o envelhecimento, e as atividades da vida diária. Prescrição de exercício físico para o idoso. Testes e exercícios físicos em programas de atividade física na promoção de saúde dos idosos.

Essa área temática recebe trabalhos relacionados às oportunidades de saúde, participação e segurança, destacando as melhorias da qualidade de vida de idosos, bem como a relação com a importância de prevenir a independência e autonomia dos idosos para um envelhecimento saudável e ativo. Destaque para as discussões voltadas para o entendimento das necessidades de preservar a capacidade de realizar as atividades básicas e instrumentais de vida diária (ABVD e AIVD), possibilitar uma melhor qualidade de vida, incluindo um envelhecimento bem-sucedido, ativo, produtivo e saudável.

A área temática discute trabalhos pertinentes às mudanças da sexualidade na velhice, manutenção de preconceitos e, consequentemente estagnações das atividades sexuais. Visa promover a discussão em torno da família com a sexualidade do idoso, mito da velhice assexuada, inversão de papéis, controle da afetividade dos idosos. Ênfase em trabalhos com destaque para as consequências relacionadas às perdas da privacidade, problemas emocionais, uso de medicamentos, doenças degenerativas, viuvez, baixa autoestima, vergonha e sentimento de culpa, mudança corporal e vivência da sexualidade.

Essa área temática discute as políticas públicas e o direito da pessoa idosa e suas interseções com as demais áreas do conhecimento. O idoso na sociedade brasileira: compreensão do envelhecimento. O destaque para a pessoa idosa na Constituição Federal. Política Nacional do Idoso, Estatuto do idoso, Garantias institucionais e processuais aos direitos fundamentais da pessoa idosa.

Essa área temática discute trabalhos relacionados à educação e às mudanças de paradigma da velhice. A Gerontologia Educacional, atividades intelectuais e culturais através do processo educativo, bem como dos projetos de pesquisa e extensão nas IES, aquisição do conhecimento em diferentes áreas e a socialização de conhecimentos intergeracionais.

A área temática recebe trabalhos relacionados aos diversos processos de inclusão digital na terceira idade, o acesso às tecnologias da informação e comunicação e as possibilidades de aprendizagem de novos conceitos no envelhecimento.

Essa área recebe trabalhos relacionados à interdisciplinaridade e aos estudos do envelhecimento humano – processos, intervenções, estratégias, instituições. Direciona e amplia a discussão em diferentes áreas do conhecimento, dentre elas: Antropologia, Psicologia, Gerontologia, Ética, Saúde Mental, Planejamento e Avaliação de Programas Gerontológicos, Estratégias de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças no Processo de Envelhecimento, Políticas Públicas e Assistência Interdisciplinar ao Idoso.

Essa área temática, ao abordar a questão da acessibilidade urbana dos idosos, traz à tona a discussão do planejamento do espaço urbano e a importância de se identificar as necessidades dos idosos em relação ao ambiente construído e em relação a seu deslocamento na cidade. Representa novos desafios em todas as áreas, principalmente no que se refere à Arquitetura e Urbanismo, na busca de melhores soluções projetuais voltadas para a mobilidade urbana e a acessibilidade na habitação, tomando como base a independência do idoso e a inclusão social.

TOP